segunda-feira, 23 de julho de 2012

“SOU COMO O VENTO” - Ana Elizabeth Baade Sopro minha vida, são tantas as lágrimas, não foram pedidas, palavras ao vento, dor e sofrimento, todas refletidas, somos a verdade, e a mentira, quem dera partir, quem dera fugir, mas seria a vida? seria assim despida, somos a lucidez, e a sensatez, este tormento, somente uma despedida, somos a ira de deus, a mão do anjo, concentração de suplícios, um desaforo esquecido, um caminho não ido, guerra sem fim, lutas amargas, dispo minha alma, ergo-me sem fama, sem destino, sou uma fera ferida, cansada da vida, perdida, e despercebida, vêm e não entendem, olham-me, e não me enxergam, todos me erram, quem sou eu afinal, não me entendo, não me acho, refaço-me, assim me despacho, não me acerto, me erro, não me completo, quero mais, quero paz, quero ir atrás, sou como o vento, leve e forte, levando correntes, de dor e amor, de sabor e temor, sempre indo, sempre em frente!!! Fonte: Alma Do Silêncio COMPOSIÇÕ DE IMAGEM: Luciana A Mayrhofer O

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Respeito Por Mim,Por você, Por Todos Nós..........Assim Caminhamos Mais Comodamente!!

Volte Sempre

Palavras ao vento...